quarta-feira, 31 de outubro de 2012

“Blogueiras não prestam consultoria de moda”, diz Isabella Fiorentino


Além de dar dicas de estilo para as participantes do Esquadrão da Moda, programa que apresenta no SBT, Isabella Fiorentino agora presta consultoria na internet. Através de seu site oficial e do canal Meu Stylist, ela faz avaliações de roupas e acessórios e aponta os perfis que melhor se adequam à suas indicações.
“Não me considero uma crítica de moda. Tenho meu conhecimento, mas não sou jornalista. Jamais criticaria, apenas escrevo o que gosto. Detesto fazer jabá. O que eu falo no meu Instagram, Twitter e sites, não recebo nada. Um dia falei de um produto para espinhas, é até um anti-marketing dizer que tenho (risos), mas citei porque achei eficaz. Jamais vou vender um post meu. No meustylist.com.br, que é um site de consultoria, falo de uma camisa e explico que serve para determinado tipo de corpo. Não quero vender a qualquer custo. Faço uma consultoria e a pessoa não vai comprar porque eu falei que gosto, mas porque eu disse que em tal corpo fica bom. Acho isso mais fiel”, disse.
Por falar em jabá, Isabella fez uma leve crítica sobre o trabalho das blogueiras de moda. Em sua opinião, estas garotas não ajudam suas leitoras nas escolhas de produtos, apenas constroem sonhos. “Blogueiras não prestam consultoria de moda, isso não existe nestes sites. Existe o que fica bonito nestas meninas. Acho que funciona para o comércio de moda, não para o mercado da moda. A marca que colocar uma peça num blog super bombado vai vender muito, porque as meninas que acessam têm o sonho de serem iguais às blogueiras, o sonho de viver a vida que elas vivem e de ter o glamour que hoje elas têm. Conheço muitas blogueiras e o retorno que as marcas têm é absurdo”, afirmou.
Isabela também apontou a falta de identidade de algumas blogueiras. “Me incomoda um pouco ver que em cada estação elas mudam seus estilos. Não acho isso legal, porque parece que em cada época do ano você tem um estilo diferente. Vejo meninas que na temporada passada eram clássicas, usavam silhueta anos 50, saias volumosas, e passaram a vestir roupas ousadas, com barriga de fora. Há ainda aquelas que estão acima do peso e publicam: ‘olha que lindo o meu look’. É ruim ler isso”.
Novela X Moda
Apesar de ter ciência que as novelas ditam moda para o público, a apresentadora pede para que as mulheres não tragam para a vida real aquilo que é usado na ficção. “Novelas ditam moda e, às vezes, prestam um desserviço ao público. Tem meninas que começaram a copiar o estilo das periguetes da TV, mas deveriam entender que aquilo não é bacana para um cenário que não seja o da ficção. Já encontrei muitas ‘Suelens’ (personagem de Isis Valverde em Avenida Brasil). O maior desafio que tenho é mostrar para as mulheres que para ser sensual você não precisa se mostrar demais. Vc consegue ser sensual de uma forma muito menos óbvia”.
Inverno 2013
Falar de inverno num período em que o calor bate recordes em São Paulo tem sido uma tarefa difícil para os especialistas, que veem nas passarelas as apostas para as temporadas frias de 2013, mas Isabella sabe o que ela não gosta de ver: peles de animais.
“Acho muito cafona. Quando vou a casamentos no mês de maio costumo ver mulheres com casacos de pele. Isso é para ser usado em julho ou fora do Brasil. Tem mulheres que mal esperam as temperaturas caírem e logo começam a desfilar com peles. Isso é mostrar status às custas da morte de um animal. Não dá para entender uma pessoa que usa pele, é muita ignorância”, disse.


(Fonte: Estadão).

Nenhum comentário: